"Vivo da floresta, protejo ela de todo o jeito, por isso vivo com a bala na cabeça a qualquer hora, porque vou para cima, eu denuncio. Quando vejo uma árvore em cima do caminhão indo para uma serraria me dá uma dor. É como o cortejo fúnebre levando o ente mais querido que você tem, porque isso é vida para mim que vivo na floresta e para vocês também que vivem nos centros urbanos."

Zé Claudio, assassinado em maio de 2011.



quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Alternativas ao consumismo

Muitas são as opções para evitar o consumismo que gera o desperdício e de quebra fortalecem a economia local, o primeiro degrau da sustentabilidade.

*Prefira sebos ou mesmo bibliotecas quando precisar de um determinado livro.

*Visite brechós, custumize roupas antigas, faça reajustes com costureiras antes de se render aos impulsos da moda.

*Restaure ou modifique móveis antigos, descubra antiquários e lojas de móveis usados.


*Reinvente móveis e peças decorativas usando material reciclável e sucatas.


*Experimente presentear as pessoas com sementes e mudas de plantas, flores ou árvores nativas, ao invés de se render aos mesmos presentes de todo o ano, engavetados rapidamente.

Os vasos com plantas, flores ou futuras belas árvores...vão continuar vivos, capturando CO2, liberando oxigênio, enquanto as belas flores logo vão párar na lata do lixo e não enfeitam mais lugar nenhum.




*Não compre animais, não patrocine quem explora estes seres-vivos.


*Compre agendas, cadernos e material escolar que tenham sido reciclados ou pelo menos indiquem a procedência legal da madeira utilizada para os produzir.

*Troque os livros que seus filhos não vão usar mais por outros de que ainda vão precisar.

*Não se sinta obrigado a presentear as pessoas. Uma coisa é encontrar um presente que você identifique na hora quem vai adorar, a outra é a obrigação de comprar qualquer coisa para qualquer pessoa em nome de uma civilidade e boa educação mentirosas e fajutas.

*Faça um novo esquema de amigo secreto, sugerindo a troca de livros, cds ou dvs, por exemplo.

*Para presentear as crianças prefira os brinquedos mais instigantes, que as obriguem  explorar sua imaginação. E não eletrônicos que exigem pilha e bateria falam, mexem-se e se desdobram, mas depois ficam abandonados, quebrados num canto qualquer.

*Reaproveite embalagens e crie caixas de presente personalizadas, com muito mais estilo, bem mais baratas e originais.

*Organize feiras de troca com seus amigos, em seu bairro, nas escolas. Cada um leva o que não lhe serve mais, mas ainda pode ser útil para outra pessoa.

*Entre em contato com produtores agroecológicos, os mais próximos de sua região, para comprar diretamente com eles. Isso diminui os custos com impostos, deve eliminar embalagens insustentáveis, melhora a qualidade da comida que você consume e fortalece quem, além de plantar, cuida e preserva o meio ambiente.

*Valorize o artesanto local, as cooperativas que fazem lindos trabalhos manuais, as diversas pessoas que com criatividade produzem lindas e variadas peças, recicladas ou não, sem pertencerem as escravocratas multinacionais.

*Descubra a origem dos produtos que você consome, como é a cadeia produtiva, o material da embalagem.
Prefira as empresas que se preocupam com seus colaboradores, tanto quanto com o planeta e garantem além de uma cadeia sustentável, fonte de renda justa para os seres-humanos.

*Passeios e momentos agradáveis em família e com amigos não devem se restringir a shoppings e restaurantes. Descubra o verde que ainda resta na sua cidade. Faça pic-nics, ande de bicicleta, desfrute de tudo que é de graça, muito mais saudável e lindo.

As simplicidades da vida continuam garantindo a paz e a felicidade. Basta experimentar!

E lembre-se: quem gosta de você prefere sua companhia ao seu dinheiro...e quem preferir o seu dinheiro, obviamente não merece nem seu presente, muito menos sua companhia.

Neste Natal...repensemos nossa hipocrisia: uma carta sincera deve valer mais que um novo eletrônico...enquanto não for assim, nenhuma alternativa ao consumismo há de nos transformar em seres-humanos éticos e evoluídos.

Lixo Eletrônico

Numa visitinha ao blog da Carol Daemon, onde ela dá  as suas indicações para um natal mais sustentável, deixa também uma linda e valiosa dica:
que tal passar a ceia de Natal realizando alguma atividade assistencial?
Milhares de entidades e ongs realizam trabalhos lindos, que se estendem por todo o ano.
Você troca os rituais ditados pela vida capitalista...pela genuína vontade de ser útil e de poder ajudar.
Não dividir apenas a comida, mas o que ainda possui de bom dentro do coração.
E receber na mesma moeda: paz, amor e gratidão!


O que vale a pena na vida: é a vida!

6 comentários:

Tata disse...

Nossa Mari, que texto mais rico.
Sábias dicas para toda vida. Faz bem pensar que existem pessoas preocupadas com o planeta como vc.
Adorei o post, inteligente como sempre.
Beijos,
Tati

Mariana MT disse...

Obrigada!!!Na mesma sintonia!

LuU disse...

putss griloo "Apavoro" espero um dia ser dono de tanta sapiência,porem,praticar tudo o exposto.

JAFA disse...

Belíssimo post só pra variar... Sabe que aqui em casa tudo, rigorosamente tudo é pensado como alternativa antes de comprar um móvel novo! E isso dá muita personalidade aos ambientes... Bjn...

Mariana MT disse...

Luu: a idéia foi a de compartilhar dicas. Não mudamos nossa vida em um dia, mas aos poucos conseguimos mudar nossos hábitos e essas práticas começam a ser naturais.

Jafa:tudo fica com a nossa cara...e não vira um plágio dos móveis das novelas...

Mimirabolante disse...

Oi,esrou por aqui......adorei as postagens !!!!bjcas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...