"Vivo da floresta, protejo ela de todo o jeito, por isso vivo com a bala na cabeça a qualquer hora, porque vou para cima, eu denuncio. Quando vejo uma árvore em cima do caminhão indo para uma serraria me dá uma dor. É como o cortejo fúnebre levando o ente mais querido que você tem, porque isso é vida para mim que vivo na floresta e para vocês também que vivem nos centros urbanos."

Zé Claudio, assassinado em maio de 2011.



sábado, 5 de junho de 2010

Dia mundial do meio ambiente: ÁRVORES

No Dia Mundial do Meio Ambiente, quando tanto temos o que discutir, criar soluções, estabelecer metas, provocar mudanças e determinar novos caminhos, mais verdes e sóbrios para seguir...por aqui você não vai encontrar indicações de ongs, prefeituras ou ações populares a respeito do tema. Hoje por aqui homenagearei as ÁRVORES, fonte nobre das nossas riquezas, berço da biodiversidade, sequestradora de CO2, abrigo dos animais, que nos dão frutos, flores, sombra. Sou uma apaixonada por árvores, a ausência delas nas cidades me causa claustrofobia...Preciso de árvores espalhadas pelas cidades cinzas, presevadas em reservas, nas florestas, colaborando com o ecossistema rico das nossas regiões. No dia mundial do meio ambiente meu pedido é um só:

DEIXEM AS ÁRVORES DE PÉ!!!!

E para que a homenagem seja justa, reuni nessa postagem informações e fotografias sobre alguns, dos nossos, exemplares brasileiros...Vida longa as árvores!


PITANGUEIRA
(Eugenia uniflora)
Nativa das regiões de São Paulo, Minas Gerais e Sul do Brasil. Seu plantio é indicado até em calçadas, já que por ser uma árvore de pequeno porte não atrapalha a fiação das ruas.


IMBUIA
(Ocotea porosa)
Da região do Paraná, é uma árvore grandiosa, cresce vagarosamente. Em Curitiba há um exemplar de cerca de mil anos. Essa belíssima árvore está em extinção, simplesmente porque o homem senteniou que móveis fabricados com a sua madeira, valem mais que sua vida!


MATA PAU ou FIGUEIRA VERMELHA
(Ficus clusiifolia)
Germinam sobre outras árvores, chamadas de estranguladoras. Seus frutos são pequenos, vermelhos e saborosos o que atrai pássaros. São comumente encontradas em São Paulo.


PINHEIRO-DO-PARANÁ
(Araucaria angustifolia)
É a única espécie do gênero Araucaria encontrada no Brasil. Encontrada principalmente no sul do país ela é muito importante para o ecossitema porque seus pinhões servem de alimento para pequenos animais no inverno, quando quase não existem frutos e néctars. Seus cones são como uma manjedoura, protegem as plantas menores e retêm a umidade. Mas mesmo assim, ela também está em extinção.


IPÊ AMARELO DA SERRA
(Tabebuia alba)
Nativa da mata atlântica, suas flores atraem abelhas e beija-flores, os grandes polinizadores da natureza.


CASTANHEIRA
(Bertholletia excelsa)
A mais famosa árvore nativa da Amazônia. De grande porte chega a medir 60 metros de altura. Mesmo seu fruto sendo fonte de extração, sevindo de alimento para populações indígenas e animais, essa árvore vem sendo ilegalmente explorada há muitos anos, o que também a coloca no grupo de ameaçadas.


JATOBÁ
(Hymenaea courbaril L., Hymenaea courbaril var. stilbocarpa L., Hymenaea stigononocarpa (Mart.) Hayne)
Podem medir de 5 a 40 metros de altura. As mais altas encontram-se na região amazônica e as mais baixas no cerrado. Suas flores são brancas e seus frutos variam apenas de tamanho de acordo com sua espécie.


PAU BRASIL
(Caesalpinia)
Essa, todos conhecemos a história, árvore nativa da mata atlântica, existia em abundância no país, até a chegada dos portugueses que através da extração predatória, dizimaram a espécie. Hoje é proibido cortar essa árvore ilegalmente. Mas estamos no Brasil e o que é ilegal gera renda e ofício para muitos marginais ricos.


AÇAIZEIRO
(Euterpe oleracea)
Palmeira nativa da região amazônica, tem papel fundamental na econômia brasileira, por causa do seu fruto: o açai.


JABUTICABEIRA
(Myrcia cauliflora)
Nativa também da mata atlântica, pode atingir até 15 metros.


Essas são apenas algumas espécies que tratei de mencionar por aqui. Moramos num país repleto de uma vegetação indescretível e muito ainda temos a aprender, sobre as espécies e principalmente sobre o respeito que devemos ter com toda essa natureza, com a qual fomos presenteados. Deixem as árvores viver que delas dependem, não somente o prepotente ser-humano, mas também todo um ecossistema, representado por aves, mamíferos e até insetos, que lucram muito mais com as árvores em pé do que com essa devastação impiedosa ditada pelo ser-humano. 





2 comentários:

Shirley Guimarães de Mello disse...

Oi Mariana, adorei o post. Bela pesquisa. Aqui no RJ temos muitas amendoeiras. Dão sombra abundante para o nosso calor de 40 graus. Teu post me fez lembrar aquela música da Marisa Monte (Bem leve): "jacarandá, peroba, pinho, jatobá..." Veja aqui a letra. http://letras.terra.com.br/marisa-monte/47271/
bjs

Mariana M. Thomé disse...

Adoro ver q passou por aqui...Vou pesquiar sobre as amendoeiras e quem sabe não as incluo por aqui...E agora a música da Marisa...não sai da abeça...hahahaha. Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...